Com.Versar

Lys é flor.
Maria, fumaça.
Gabriel é luz.
João é flauta.
A vista,cumpadis,
na varanda
de casa.

E no silêncio,
um vazio assinado.
Rapidamente quebrado.
Maria começa a esfumaçar.

Um pandeiro,
um triangulo,
a zabumba,
é só pra começar.

Uma batucaidada só,
Uma belezura só.
Pura consonância.

Nas cordas e na madeira
vão embora durante a noite inteira,
no en.canto de se com.versar.

7 comentários:

C. disse...

Wow!

Stella Rodrigues disse...

Me lembrou poemas infantis, com a doçura de uma criança, mas com palavras sinceras e sem maldade. Belíssimo =)

Jéssica Peres disse...

Caraca.... mt dmais Uhh... to de queixo caido!! sou sua fã bixo! amei

@lariqw disse...

a-d-o-r-e-i *-* <3

Mycнelle disse...

Amei, de paixão. Você é muito criativa! ;P

Bê Matos disse...

Lindo jogo de palavras, Ulli. :)

Lys Alexandrina disse...

ô, dona moça, isso me parece familiar... hihi

adorei a brincadeira.

beijos, flores e abraços.